ACESSE

Crusoé: "PF investiga ligação de grupo preso em SC com ataque hacker"

Telegram

Na Crusoé, Fabio Serapião noticia que a Polícia Federal investiga a ligação entre um grupo preso na manhã desta terça-feira em Santa Catarina com a onda de ataques hackers sofridos por autoridades da Lava Jato semanas antes do vazamento de mensagens do aplicativo Telegram para o site The Intercept.

“A Operação Chabu mira suspeitos de violarem o sigilo de investigações em andamento sobre organizações criminosas. O caso já vinha sendo tocado pela corporação bem antes de ocorrerem os ataques hackers. Mas, nos últimos dias, investigadores enxergaram a possibilidade de haver conexão com as invasões aos celulares de autoridades. Uma fonte ligada à cúpula da PF confirmou a Crusoé que está em apuração a possibilidade de ligação do grupo com os ataques.”

Leia a reportagem na íntegra (está aberta para não assinantes):

PF investiga ligação de grupo preso em SC com ataque hacker

MENSAGENS DE MORO ROUBADAS E VAZADAS: SERVIÇOS SECRETOS ESTRANGEIROS ENVOLVIDOS? Leia aqui

Comentários

  • Alba -

    Se a receptação de coisa roubada é crime, não seria crime a receptação de informação sigilosa roubada? Greenwald recebeu informação “roubada” e a divulgou. Mas, na imprensa, isso é apenas fonte?

  • Paulo -

    ISSO E UM AVISO, AQUELES VAGABUNDOS, MARGINAIS, QUE BRINCAM COM A PF, VAO SE FERRAR, LOGO VEM ABAIXO, ATE OS FINANCIADORES, DO CAOS, MORO JA DEVE TER, ENQUADRADO, TODOS, PF TEM SUA INTELIGENCIA.BOA..

  • Lidia -

    Tem que pegar esses bandidos. E Cadeia pra eles e quem os contratou. Principalmente.

Ler 79 comentários