Cruzando Lava Jato e SwissLeaks

Fernando Rodrigues, colunista do UOL, fez um ótimo trabalho esquadrinhando as contas do HSBC reveladas pelo SwissLeaks.

Ele descobriu que “11 pessoas ligadas ou citadas de alguma forma no escândalo da Operação Lava Jato mantiveram contas na filial suíça do HSBC nos anos de 2006 e/ou 2007”. A lista de correntistas totaliza depósitos de US$ 110,5 milhões.

Alguns nomes já eram conhecidos, como o de Pedro Barusco. Outros, como o de Júlio Faerman, implicado no caso da holandesa SBM, são uma novidade. Ele tinha exatos US$ 20.820.893 no HSBC.

A família Queiroz Galvão, que controla as empreiteiras Queiroz Galvão e Galvão Engenharia, aparece em peso no SwissLeaks, com oito nomes, relacionados numa tabela publicada pelo UOL.

Um pedido a Fernando Rodrigues: na lista de contas secretas de integrantes do governo Lula que Daniel Dantas entregou a Veja, em 2006, havia um depósito no HSBC. Por favor, dê uma olhada.

As contas, os nomes, os cargos, os dólares