Cumpra-se o decidido

Luís Roberto Barroso reafirmou, há pouco, que a decisão de ontem do STF de determinar a prisão de condenados em segunda instância deverá ser seguida por todos os tribunais e juízes do país.