Cunha e o resultado do “olho no olho”

Eduardo Cunha conseguiu ontem adiar o depoimento de Ricardo Gobetti, sócio da Global Táxi Aéreo, que agora só falará no dia 22, assim como Leonardo Meirelles.

A defesa do deputado afastado tentou suspender todos os depoimentos, como em outras oportunidades, mas não conseguiu. Júlio Camargo falou por duas horas.

O delator repetiu a versão de que pagou parte da propina devida a Cunha em voos fretados – mesmo modus operandi usado com José Dirceu. Ele usou a Global para isso.

O Antagonista revelou ontem que a Global também tem contrato com o Instituto Lula e o PT. No fim de semana, Lula usou um jatinho da empresa para visitar um acampamento do MST.

Ele ainda não esclareceu quem está pagando seus voos.

Faça o primeiro comentário