Cunha e seu patrão

Eduardo Cunha recebia ordens de André Esteves.

O Globo conta que o “BTG Pactual orientou Eduardo Cunha a alterar trechos de uma medida provisória de seu interesse, a MP 627. Relator do texto, que se tornou lei em 2014, o parlamentar usou o e-mail cosentinocunha@uol.com.br para mostrar a minuta da medida prometida à diretoria do banco e recebeu de volta orientações em tom taxativo sobre mudanças que a instituição financeira gostaria que fossem feitas”.

Os e-mails, segundo a reportagem, “são detalhados. E as orientações, precisas”.

Um diretor do BTG, por exemplo, diz a Eduardo Cunha:

“Art. 24, I: substituir dependência por controle, para diminuir amplitude”.