Cunha ganha liberdade, mas continuará preso

O TRF-1 revogou a prisão preventiva de Eduardo Cunha na Operação Patmos, aquela em que o ex-deputado é acusado de ter o silêncio comprado por Joesley Batista.

Cunha, no entanto, não poderá ser solto já que é alvo de outros dois decretos de prisão.

Um lobista já é apontado como fonte de problemas do futuro governo Bolsonaro. LEIA AQUI

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 14 comentários