Cunha insinua que Villas Bôas espionou Dilma e diz que PT tentou comprar deputados via Joesley

Cunha insinua que Villas Bôas espionou Dilma e diz que PT tentou comprar deputados via Joesley
Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Nos trechos do livro de Eduardo Cunha reproduzidos na Veja, há dois pontos que merecem destaque.

Em um deles, o ex-presidente da Câmara diz ter chegado à conclusão de que o então comandante do Exército, Eduardo Villas Bôas, recebia informações sobre cada passo de Dilma Rousseff.

“Ele demonstrava conhecer a rotina do palácio com uma desenvoltura que não seria possível sem fontes internas (…). A conclusão a que eu cheguei era que Dilma não sabia, mas era vigiada o tempo todo dentro do palácio. Até visitas que recebia, telefonemas a que atendia, tudo era do conhecimento dos militares.”

Em outro trecho, o deputado cassado afirma que Joesley Batista confidenciou a ele que o governo do PT havia lhe pedido dinheiro vivo para comprar deputados e tentar barrar o impeachment em curso naquele 2016.

“Ele me disse que, como já tinha escolhido o lado favorável ao impeachment, iria enrolar os interlocutores para não dar nada para eles.”

Leia mais: Crusoé revela documentos de leniência que a holding JBS omitiu da Justiça. Há ainda novos detalhes de repasses feitos a ministros do atual governo e ao Instituto Lula.
Mais notícias
TOPO