Cúpula da OAB rejeita discutir impeachment de Toffoli

A diretoria da OAB rejeitou levar ao Conselho Federal, formado por representantes da advocacia de todo o país, a discussão sobre um pedido de impeachment de Dias Toffoli.

O Instituto Nacional de Advocacia (Inad) quer a destituição do ministro por causa da tentativa de acessar relatórios de inteligência financeira sobre 600 mil pessoas.

Felipe Santa Cruz e os demais diretores consideraram que a desistência do ministro de acessar os dados levou ao “esvaziamento das imputações” apontadas pelo Inad.

Em nota, o instituto informou que vai pedir uma reconsideração.

“A mera decisão do ministro Dias Toffoli que determinou a quebra de sigilo de dados confidenciais de mais de meio milhão de pessoas já configura a consumação dos crimes de abuso de autoridade e de responsabilidade, sendo indiferente o fato de o ministro ter conseguido acessar ou não as informações privilegiadas”, diz o Inad.

TRF-4 monta trincheira contra o revisionismo de ocasião do STF. Leia aqui
Mais lidas
  1. Médica de Rondônia ri de intubação de pacientes

  2. Bolsonaro contradiz governador do AM e alega que governo não foi informado de falta de oxigênio

  3. Emendas extras liberadas pelo governo beneficiam aliados de Bolsonaro

  4. Com recorde de mortes, Minas descarta quarentena

  5. Huck 2026?

Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 64 comentários
TOPO