CVM confirma abertura de investigação sobre possível 'insider trading' com ações da Petrobras

CVM confirma abertura de investigação sobre possível insider trading com ações da Petrobras
André Motta de Souza/Agência Petrobrás

A Comissão de Valores Mobiliários, que fiscaliza o mercado de capitais, confirmou, nesta sexta-feira, 5, que abriu um processo administrativo para investigar um suposto uso de informação privilegiada, ou ‘insider trading’, na negociação de ações da Petrobras.

No início da semana, veio à tona a suspeita de que um único investidor lucrou ao menos R$ 18 milhões de reais com o vazamento da informação de que haveria uma troca no comando da estatal.

O caso será investigado pela Superintendência de Relações com o Mercado e Intermediários (SMI) da CVM. A autarquia não dá detalhes da apuração.

Na tarde de quinta-feira, 18 de fevereiro, minutos após a reunião presidencial em que se decidiu que Roberto Castello Branco seria demitido, 4 milhões de opções de venda de ações da empresa foram comprados.

A aposta foi de que os papeis da Petrobras cairiam ao menos 8% no pregão seguinte, o que aconteceu.

A operação suspeita com ações da estatal pode não ter sido a única.

Em entrevista ao Papo Antagonista, o ex-diretor da CVM Otavio Yasbek detalhou como funciona o procedimento investigatório da entidade.

 

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO