ACESSE

Dallagnol nas mãos do ex-advogado de Cunha

Telegram

O corregedor do CNMP, Orlando Rochadel Moreira, quer abrir um processo administrativo disciplinar contra o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato em Curitiba.

O motivo do processo é uma postagem de Dallagnol no Twitter, em fevereiro, quando falou que “se cabem buscas nas favelas, cabem também nos gabinetes do Congresso”.

Para azar do procurador, o caso caiu para relatoria de Gustavo Rocha, ex-advogado de Eduardo Cunha que virou homem forte do governo de Michel Temer.

Rocha é integrante do CNMP, além de ministro de Direitos Humanos e subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 116 comentários