Dallagnol nas mãos do ex-advogado de Cunha

O corregedor do CNMP, Orlando Rochadel Moreira, quer abrir um processo administrativo disciplinar contra o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato em Curitiba.

O motivo do processo é uma postagem de Dallagnol no Twitter, em fevereiro, quando falou que “se cabem buscas nas favelas, cabem também nos gabinetes do Congresso”.

Para azar do procurador, o caso caiu para relatoria de Gustavo Rocha, ex-advogado de Eduardo Cunha que virou homem forte do governo de Michel Temer.

Rocha é integrante do CNMP, além de ministro de Direitos Humanos e subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil.

Comentários

  • Marçal -

    Vai processar toda a nação honesta.

  • celio -

    PROCESSA 170 MILHOES DE BRASILEIROS , POIS TODOS CONCORDA COM DR DALLAGNOL . FORA LADROES DA OCRIM............

  • Eleitor -

    Qualquer pessoa com um pouco de bom senso, não faria nenhuma bobagem contra o Dallagnol, porque quem fala a verdade não merece castigo. A Lava Jato é patrimônio dos brasileiros! E todos os heróis que lutaram e lutam contra a corrupção merecem respeito máximo de todos.

Ler 117 comentários