Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Diretor da Precisa nega contato com líder do governo para facilitar Covaxin

Mudança em medida provisória emplacada pelo líder do governo permitiu que a Anvisa autorizasse a importação especial de vacinas indianas contra a Covid
Diretor da Precisa nega contato com líder do governo para facilitar Covaxin
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O diretor de relações institucionais da Precisa Medicamentos, Danilo Trento, negou que tenha mantido contato com o líder do governo Bolsonaro na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), para que ele apresentasse uma emenda a uma medida provisória que flexibilizou a importação da vacina Covaxin.

“Esse contato nunca existiu”, disse Trento. “Eu, como diretor institucional, não tratei de Covaxin”, complementou.

Como este site noticiou em primeira mão, a MP em questão foi editada inicialmente por Jair Bolsonaro em 5 de janeiro deste ano. No artigo 16 do texto original, estava previsto que a Anvisa concederia autorização emergencial de uso de vacinas aprovadas somente pelas agências reguladoras dos Estados Unidos, da União Europeia, do Reino Unido, do Japão e da China.

Em 3 de fevereiro, porém, o líder do governo Bolsonaro apresentou uma emenda à medida provisória para flexibilizar a norma e incluir também a Central Drugs Standard Control Organization (CDSCO), agência reguladora da Índia, nessa lista de autoridades sanitárias.

Mais notícias
TOPO