Alcolumbre tratora aprovação de créditos bilionários para o Centrão

Alcolumbre tratora aprovação de créditos bilionários para o Centrão
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Davi Alcolumbre está tratorando a votação de propostas que contemplam créditos adicionais ao Orçamento deste ano.

A despeito das reações em plenários de deputados da esquerda, como Carlos Zarattini (PT), e do Novo, Paulo Ganime, o presidente do Congresso se fez de desentendido e, sem discussão ou orientação de bancadas, colocou em votação simbólica e deu por aprovado, em segundos, o PLN 30, que libera R$ 6 bilhões para as obras do Centrão.

Diante da chiadeira, Alcolumbre recuou, dando espaço para que os parlamentares contrários à liberação do crédito suplementar se manifestassem e estabelecendo votação nominal.

O relator da proposta, senador Marcelo Castro, do MDB do Piauí, escancarou o objetivo desses recursos, pontuando que, do total, R$ 1,3 bilhão vai para o DNIT:

“Tem uma significação muito grande, um valor relativamente expressivo. Foi um processo muito elaborado, demorado, para não deixar que obras importantes fiquem paradas.”

Outras 29 propostas foram aprovadas simbolicamente e em bloco, após acordo entre as lideranças partidárias. O Novo contestou a votação em bloco.

Leia mais: Enquanto Brasília faz tudo errado, a Crusoé continuará fazendo o certo: fiscalizando o poder.
Mais notícias
TOPO