"Davi está obcecado pelo poder"

“Davi está obcecado pelo poder”
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

O senador Lasier Martins (Podemos) deu sua opinião sobre a polêmica possibilidade de as sessões remotas no Senado continuarem mesmo após o fim da pandemia da Covid-19.

Para ele, Davi Alcolumbre está por trás desses movimentos.

“É evidente que o presidente do Senado quer a continuação das sessões remotas, porque é bom para ele e para as suas ambições. Aliás, o ideal inconfessável dele é que nem mesmo ocorressem sessões virtuais, mas, sim, ficasse tudo a cargo dele, como tem feito há 19 meses, excluindo reuniões da Mesa Diretora.”

Lasier continuou:

“Davi decide tudo sozinho e com referendo de falsas atas. Ele tem aversão a reuniões. É claro que precisamos de sessões do colegiado, presenciais ou semipresenciais. Do jeito que está, só falam e decidem os líderes. Tudo isto é irregular e antidemocrático: 11 ou 12 senadores decidem por 81. É uma aberração histórica.”

O senador do Rio Grande do Sul ainda afirmou que “Davi está obcecado pelo poder”.

“Para ele, nada é mais importante do que permanecer no comando do Poder Legislativo, o que tem sido nefasto para o Brasil. Davi manda na pauta a seu bel e ruinoso prazer. Precisamos que as sessões presenciais voltem imediatamente após o 15 de novembro [dia do primeiro turno das eleições municipais].”

A nota de Antonio Anastasia (PSD), relator das mudanças no regimento interno, tentando explicar a proposta de sessões remotas no Senado mesmo após o fim da pandemia da Covid-19 não esfriou os ânimos nos bastidores sobre esse assunto.

Leia mais: Em Brasília, plágio não impede ninguém de alçar grandes voos.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 30 comentários
TOPO