Dayane Pimentel: "O presidente diz: 'Assina, senão é meu inimigo'. Quem é que não ia assinar?"

Dayane Pimentel: “O presidente diz: Assina, senão é meu inimigo. Quem é que não ia assinar?”
Foto: Reprodução/Câmara

No áudio a que O Antagonista teve acesso de uma reunião na noite de ontem com deputados do PSL, a deputada Professora Dayane Pimentel comenta a decisão de Jair Bolsonaro de pedir apoio para trocar Delegado Waldir por seu filho Eduardo na liderança do partido na Câmara.

“O presidente diz: ‘Assina, senão é meu inimigo’. Quem é que não ia assinar? Por isso que eu não fui.”

Ele, de fato, não foi ao Planalto e não assinou as listas que indicavam Eduardo para a liderança.

A disputa com potencial para definir o destino político de Bolsonaro e do bolsonarismo em 2020 e 2022. CONFIRA
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO