“De abalar a República”

Ao falar para empresários em São Paulo, hoje, o ministro da Educação, Mendonça Filho, definiu a situação do Fies de modo hiperbólico:

“Segundo dados divulgados pelo TCU, o que se estima é um rombo estratosférico, de abalar a República.”

O ministro defendeu a reformulação do programa, bem como do ProUni, no momento em que o TCU aponta irregularidades apuradas no período petista. Entre elas, a liberação do crédito estudantil a alunos que tinham condições financeiras de arcar com a universidade.

Faça o primeiro comentário