ACESSE

De costas para a ciência

Telegram

“O negacionismo da ciência tem sido um marco do combate à pandemia do coronavírus no Brasil”, diz Natalia Pasternak.

“A prefeitura de Itajaí, desde o início da pandemia, voltou-se para soluções mágicas, ignorando a ciência, apostando recursos públicos, a esperança e a saúde da população, em práticas sustentadas não por pesquisa sólida, mas por ideologia e conveniência política.

O prefeito primeiro apostou em homeopatia; adotou, em seguida, o protocolo de uso ‘precoce’ de hidroxicloroquina e ivermectina, e recentemente, talvez frustrado ao se deparar com a óbvia ineficácia de todas essas intervenções, em vez de voltar-se para a ciência, tenta ainda mais uma prática sem embasamento científico: a ozonioterapia.”

Leia mais: Por que NÃO aceitamos publicidade de governos e estatais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 60 comentários