ACESSE

De dentro da cadeia, Rabicó negociava compra e venda de drogas e armas

Telegram

Em sua manifestação contra a soltura de Rabicó, a subprocuradora-geral da República, Cláudia Sampaio Marques, disse também que o traficante, dentro da cadeia, “mantinha contato com outras lideranças do tráfico de drogas, negociando a compra e venda de drogas, armas e munições”.

“Bem como repassando ordens a seus subordinados que atuam no Complexo do Salgueiro. Com o monitoramento dos terminais telefônicos utilizados por ANTÔNIO ILÁRIO FERREIRA, o “RABICÓ”, (conforme as transcrições de fls. 62/79 do relatório final, que passa a fazer parte integrante da presente) foram interceptadas diversas mensagens enviadas que permitiram a localização e a apreensão de drogas, armas, munições, bem como, de bens auferidos e adquiridos com o dinheiro do comércio ilicito de drogas (veículos, imóveis, barras de ouro e valores em espécie). Insta observar que as interceptações.”

Enfim, o combate à corrupção avança no território inexplorado do Judiciário. Saiba mais

Comentários

  • JONE -

    STF vergonha nacional! Art 142 CF já, antes que o caos se instale

  • Cláudia -

    STF está dando a maior lição que no Brasil não tem justiça!

  • Guilherme -

    Como não pensar que o STF virou orcrim?

Ler 71 comentários