ACESSE

De quem é o Coaf? Vice-líder do governo contradiz promessa de Bolsonaro

Telegram

Izalci Lucas (PSDB), vice-líder do governo no Senado, negou que possíveis mudanças no comando do Coaf, como antecipamos no último sábado, sejam moeda de troca para, por exemplo, facilitar a aprovação da indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada brasileira nos Estados Unidos.

“O Coaf ficou ligado ao Ministério da Economia. Então, é natural que a equipe siga as orientações de Paulo Guedes”, disse o senador a O Antagonista.

Em 28 de maio, Jair Bolsonaro convocou os senadores do PSL para uma reunião no Palácio no Planalto e, na ocasião, garantiu a eles que Guedes e Sergio Moro trabalhariam juntos no Coaf. Com isso, os parlamentares governistas ficaram menos constrangidos em votar — no âmbito da MP da reforma administrativa — para que o órgão de controle retornasse ao Ministério da Economia.

Leia também:

Por que o presidente se aproximou de Alcolumbre

O capitão enquadra os generais. Saiba tudo

Comentários

  • PAULO -

    Retirar o apoio ao Moro é uma Traição aos que votaram no Bolsonaro, ele que faça sua escolha. Depois não reclame.

  • Carlos -

    O Bozo é mais do mesmo. Vamos ver se ele tem essa base de 35% quando o Moro ficar de saco cheio e se mandar pra Harvard. Pra mim essa vai ser a senha pra ele perder o apoio dos moderados anti PT.

  • Nelson -

    Promessinha, Promessinha! O futuro está ficando cada vez mais sombrio para os esperançosos.

Ler 160 comentários