De secretário para ministro?

O general Carlos Alberto Santos Cruz, cotado — segundo O Globo — para o Ministério da Segurança, é o atual secretário nacional de Segurança Pública.

Chegou lá, sabe O Antagonista, por indicação de Sérgio Etchegoyen (GSI).

Pois bem. Se o general, que chefiou a missão de paz no Haiti, estivesse fazendo um bom trabalho à frente da Senasp, seria necessário criar um ministério específico?

É só uma pergunta.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Pergunta de um philho da huuta, diga-se.
    É dele a redação do tal Plano que ninguém divulga.
    Pacificou O CONGO, em guerra civil havia meio século ou mais. Não é hora, Antagonista. Palhaço.

Ler mais 15 comentários
  1. Pergunta de um philho da huuta, diga-se.
    É dele a redação do tal Plano que ninguém divulga.
    Pacificou O CONGO, em guerra civil havia meio século ou mais. Não é hora, Antagonista. Palhaço.

  2. Ser general não garante autonomia, nem força sobre a vontade do Presidente da República. Dizer que virou a casaca, perdeu a vergonha, o caráter… é fácil, ser ministro ou secretário, está limitado aos poderes da pasta e que normalmente tem limites pra tudo. Criticar militar é a coisa mais fácil que tem e virou rotina no pós-1964. No meio podre da política, militar não dá a cara à tapa à toa, porque não vai ser criticado, vai ser linchado mesmo. Sobre o General Santos Cruz, quem não conhece sua capacidade leia a reportagem da Isto é. No link a seguir: https://istoe.com.br/362169_UM+BRASILEIRO+NO+CORACAO+DAS+TREVAS/

  3. HOJE NÃO SE FAZ Gal. COMO ANTES …
    Ora , um general quando se sujeita servir a políticos do “padrão Temer , Lula , Dilma , .…” é porque perdeu a vergonha , a dignidade, a ética . São políticos com extensa folha corrida , aguardando apenas a ordem de prisão . Seguramente não foi isso que aprenderam na AMAN .Para quem não lembra , em 2005 , a autoridade máxima do Exército botou uma medalha no peito do terrorista Zé Genoino , pouco depois condenado e preso . Os caras chegam ao final de carreira e se vendem por cargos , comissões no Exterior , etc . Vergonha para seus pares.

  4. General Santos Cruz é um ótimo nome! Com experiência no Haiti e na África. Com autonomia para mexer nos quadros da Segurança , tirando de lá a banda podre, pôde-se ter esperança neste novo Ministério. Importante q não seja contaminado por indicações políticas. O tema da segurança é muito sério e tem q ser tratado priorizando gente alta mente especializada e não envolvida com partidos políticos.

  5. REPETINDO: Temer quer se limpar usando as FFAA, mas uma maçã podre contamina o cesto, e não o contrário. Por que não deu a Defesa para o general? Simples, fica mais fácil criar mais ministérios e onerar ainda mais o contribuinte do que tirar cargo de aliado, como bom fisiologista que Temer é! Só para o povo que não tem dinheiro (essa era a retórica da sua reforminha!). Mas para lambança eleitoral, não falta verba!

  6. Secretária, ministério, nada adianta sem autonomia.
    O mais problema é justamente o número de ministérios, ao invés de Justiça, Defesa e Segurança Pública convergirem para o mesmo caminho, cada um acaba puxando a sardinha para o seu lado.
    Como Bolsonaro disse, toda vez que vc não quer resolver um problema, é só criar um ministério para ele.

  7. Obrigado General Mourão !
    Sua posição cobrando do Judiciário a Limpeza dos corruptos da Política está surtindo efeitos positivos !
    Diante da atitude da Presidente do STF, sem HC , Lula deverá ser preso logo no início do próximo mês.
    E A Intervenção Militar prossegue, passo a passo, por aproximações, no sapatinho, devagar e sempre, Estado por Estado até chegar ao Distrito Federal , com os inimigos do Brasil totalmente dominados e neutralizados !
    Parabéns , Sem traumas !

  8. Sim, seria, porque a criação do ministério não tem a ver com segurança, tem a ver com foro privilegiado e cargos comissionados para Temer negociar e comprar votos para a reforma da previdência. É da Segurança, como poderia ser do Orgulho Trans, tanto faz, apenas é mais conveniente (assim como foi conveniente um prefeito viajar a negócios que não eram negócios e como é uma intervenção que susta a pauta no Congresso).

  9. Marinha comprou neste ano, por 380 milhões, um porta-helicóptero britânico que foi aposentado em 1998:
    https://airway.uol.com.br/marinha-do-brasil-confirma-compra-de-porta-helicopteros-britanico

    1. Informe-se melhor! Essa postagem NÃO é verdadeira!
      O navio mencionado teve seu contrato de transferência para a MB assinado no último dia 19/02 e sua incorporação está prevista para 29/06.
      O navio-HMS Ocean- foi INCORPORADO (e não “aposentado”) à Royal Navy em 1998 e passou por atualização em 2014, tendo sido descomissionado agora em virtude da entrada em serviço do HMS Queen Elizabeth.
      Se não sabe do assunto, porque não te calas?