De testemunha a investigado

José de Filippi também virou alvo de pedido de Rodrigo Janot para que seja investigado por crimes eleitorais. Ele foi tesoureiro da campanha de Lula (2006) e de Dilma Rousseff (2010). Antes de ser delatado, Ricardo Pessoa o arrolou como testemunha. Era um óbvio recado a Lula.

Há duas semanas, Fernando Haddad exonerou José de Filippi da Secretaria de Saúde e o escondeu na chefia de gabinete de uma tal Autarquia Hospitalar Municipal.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200