ACESSE

Debate sobre furar teto de gastos é 'falso dilema', diz Marinho

Telegram

Em entrevista à Jovem Pan, Rogério Marinho chamou de “falso dilema” o debate sobre furar o teto de gastos, disse que sempre teve responsabilidade fiscal e alegou que o momento é de excepcionalidade em razão da pandemia da Covid-19.

“Furar teto quando se fala em R$ 3 ou R$ 5 bilhões, quando temos um déficit que está estimado em R$ 800 bilhões? Essa despesa vai ocorrer este ano de forma excepcional, e a partir de 1º de janeiro nós voltamos à normalidade fiscal. Então me parece que algumas pessoas estão apostando contra o país”, declarou o ministro do Desenvolvimento Regional.

Parece ter sido um recado a Rodrigo Maia, que nesta quinta (13) chamou de inconstitucional a MP de crédito extra de R$ 5 bilhões para obras e disse estranhar o “caminho errado” que Marinho estaria tomando.

O ministro ainda citou Jair Bolsonaro e disse ser “necessário um pouco mais de patriotismo e de olhar a questão não como uma árvore, mas como uma floresta inteira”.

Leia mais: CHEQUES DE QUEIROZ A MICHELLE BOLSONARO: O PRÓXIMO CAPÍTULO

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 23 comentários