Decisão de Toffoli quebra rotina e traz duplo prejuízo, diz Conamp

A Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp), que reúne mais de 15 mil filiados, considera que a suspensão de investigações com dados do Coaf e Receita quebra uma rotina antiga na comunicação dos crimes e causa um duplo prejuízo.

“Essa comunicação é um dever de ofício das autoridades fiscais, sob pena de cometerem prevaricação. Crimes de corrupção, peculato e todos contra o patrimônio público podem ser descobertos a partir desse relatório”, explica o vice-presidente da associação, Manoel Murrieta.

“Além disso, prejudica de duas maneiras. Enquanto a investigação estiver parada, você não pode atuar para cessar o dano e não consegue dar resposta ao próprio investigado, porque ele fica com as investigações em aberto e não há conclusão e não se sabe se ele será considerado responsável ou não por uma conduta criminosa.”

Comentários

  • Massaaki -

    Não é falta de sabedoria e prudência? Além disso não é contraproducente? Não é esse o verdadeiro abuso de autoridade e prevaricação? Ou seria obstrução à Justiça? De qq forma é um grave

  • Ryu -

    Conduta criminosa só tem uma neste momento, que é a do advogadozinho tofoli.

  • Edison -

    Estamos bem. Esse Ministro só deu bola fora desde o início de seu mandato como Presidente do Supremo....

Ler 10 comentários