"Decisão do Coaf foi para despolitizar um órgão da República que estava sendo politizado"

Telegram

Paulo Guedes disse hoje, após reunião com Rodrigo Maia e líderes partidários, que a mudança do Coaf para o Banco Central serviu para “despolitizar” o órgão.

“A nossa decisão do Coaf foi para despolitizar um órgão da República que estava sendo politizado. Politizado como tema, não estou dizendo que estavam colocando político. Tinha um conflito entre poderes. É um legítimo conflito. A demarcação de territórios numa democracia ocorre o tempo inteiro. Até onde pode ir o Ministério Público? Até onde pode ir o Supremo? Até onde podem ir as indicações políticas?”

E concluiu:

Quem é o nome que agrada o mercado, se Guedes sair. Mais aqui

“Visivelmente o Coaf se transformou num foco de conflito político, de demarcação institucional de território. Como é que você blinda isso politicamente? Você faz um aperfeiçoamento institucional.  Quem está mais próximo das funções de fiscalização de lavagem de dinheiro, de movimentações financeiras, é o Banco Central.”

Comentários

  • Jacksonvilliam -

    Quero ver o perfil dos componentes da UIF. O presidente do BC disse que o Bacen não tem pessoal competente e habilitado para as atribuições da UIF. Quem teria, indicados pelo Centrão e pelo Renan?

  • MARCOS -

    EXATAMENTE!!! "DESPOLITIZAR", OU SEJA, NÃO TER MAIS A SUA FUNÇÃO E LIVRAR TODA A BANDIDAGEM QUE AÍ ESTA...

  • MARCOS -

    O QUE ACONTECEU COM O COAF, É QUE ELE SOB A DIREÇÃO DO SEU DIRETOR IA ABRIR AS ENTRANHAS DE TODA A ROUBALHEIRA E TODA LAVAGEM DE DINHEIRO.ENTÃO OS POLÍTICOS ENTRARAM EM GUERRA PARA NÃO EXPOR ÀS SUAS

Ler 64 comentários