Defensores de Temer também ‘empobreceram’

Principais defensores de Michel Temer na Câmara, os deputados emedebistas Beto Mansur e Darcísio Perondi também “empobreceram” em suas declarações de patrimônio à Justiça Eleitoral.

Ambos são candidatos à reeleição neste ano, e Mansur informou ter R$ 5,9 milhões a menos do que em 2014.

Clique AQUI para ler a íntegra da reportagem de Igor Gadelha em Crusoé.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. PERITO disse:

    Curioso é que, mesmo empobrecendo na política, eles querem a reeleição! De preferência, ad eternum!

Ler comentários
  1. DESpetralhando disse:

    Claro pagando fortuna para adEvogado porta de cadeia, veja quanto o condenado já pagou par seu defensores (até agora não adiantou muito), só livrou a manteúda e seus ratinhos.

  2. Gruga disse:

    Só vejo político declarando menos patrimônio. Acho que deveria ser obrigatório ser político. Povo tem que votar em quem quer que perca dinheiro...

  3. Maria disse:

    Por que Rodrigo Rangel está em férias?????????

  4. LUIZ ANTONIO RODRIGUES disse:

    tem "laranjal " o pedaço !!!!!!!

  5. Giovana disse:

    Essa turma toda q/ está empobrecendo deve estar implicada em falcatruas. Estão tendo q/ pagar tanto dinheiro p/os advogados, para livrarem os próprios rabos, que a poupança - roubada - está diminuindo

  6. zumbi do palmito disse:

    Estranho esse empobrecimento coletivo de gente enrolada. A Receita devia rastrear isso aí.