ACESSE

Defesa de Eduardo diz que Judiciário não pode interferir em indicação

Telegram

Em manifestação apresentada à 1ª Vara Federal Cível da Bahia, os advogados de Eduardo Bolsonaro questionaram uma possível interferência da Justiça na indicação do deputado do PSL para o posto de embaixador do Brasil nos Estados Unidos, noticia O Globo.

A petição é uma resposta a um despacho que solicitou esclarecimentos a Eduardo, no âmbito de uma ação popular movida pelo deputado federal Jorge Solla, do PT, pedindo a suspensão da nomeação.

“De fato, possível nomeação se daria de acordo com os ditames legais e constitucionais, observando, inclusive, o disposto na Lei nº 11.440/2006 e 52, IV, da CF, tratando-se de ato eminentemente político, não cabendo ao Judiciário sobrepor-se ao Executivo para interferir em tal matéria, em respeito ao princípio da separação dos Poderes”, diz o documento assinado pelas advogadas Karina Kufa e Thalita Abdala Aris.

Como noticiamos ontem, Eduardo Bolsonaro também é alvo de questionamento por parte do Ministério Público Federal no Distrito Federal, que apresentou uma ação civil pública contra a provável indicação para a embaixada.

ATAQUE À LAVA JATO, ATENTADO À LIBERDADE DE IMPRENSA... ATÉ ONDE O HACKER FOI? Saiba mais

Comentários

  • Paulo -

    VOCES, FIZERAM ACORDOS COM A MONARQUIA, AGORA ESTAMOS SOB NOVO REGIME NO BRASIL, SEM VOTOS, LAGOSTAS, PODEM TUDO, VAO DIZER. ATE QUE NAO PODE SER DITO, PALAVRAS SENSIVEIS, ISSO E DITADURA MONARQUIA.

  • Zico -

    Está família Traponaro é uma Zona . O Jair ainda teve o desplante de falar mal da família do Gilberto Gil mas não olhou para a dele. Os arrogantes se destroem e a mentira pune.

  • OBSERVADOR🇧🇷 -

    Esse tá sujo

Ler 43 comentários