ACESSE

Defesa de Flávio pode comemorar voto de Toffoli?

Telegram

Na avaliação de advogados e ministros ouvidos por O Antagonista, os procedimentos repisados por Dias Toffoli para o compartilhamento de relatórios da UIF (ex-Coaf) devem levar à anulação da investigação sobre suspeita de “rachadinha” no gabinete de Flávio Bolsonaro na Alerj.

O MP do Rio nunca poderia pedir relatórios de inteligência financeira (RIF) por e-mail, ou pedir informações ao Coaf sem instaurar um PIC.

O Coaf, por sua vez, não deveria ter detalhado tanto as movimentações bancárias do senador, como consta da decisão de Gilmar Mendes em outro recurso sobre o caso.

Uma vez encerrado o julgamento de hoje, a depender do resultado, a defesa de Flávio poderá pedir o arquivamento definitivo da investigação.

A transação suspeita que fez Léo Pinheiro, um dos pivôs do petrolão, citar Dias Toffoli em sua delação. Saiba mais

Comentários

  • Selma -

    Vergonhoso...

  • Joel -

    É nítido que o MP do Rio queria retalhar a imagem da família Bolsonaro por uma rachadinha que ocorre em toda Câmara de vereadores do país. Pegariam ele para Judas. Errado??? Todos estão

  • Maria -

    É o fim aliviar para o lado do Flavio. Decepção com o Bolsonaro. Com esse acordão prejudicou muito o país, gerando instabilidade jurídica. Moro 2022!

Ler 94 comentários