Defesa de Lula pede suspeição de mais um procurador no caso do sítio de Atibaia

A defesa de Lula pediu na sexta-feira (28) a João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato no TRF-4, a suspeição do procurador Maurício Gotardo Gerum, registra a Folha.

O pedido foi feito dois dias depois de o Ministério Público ter recomendado o aumento da pena do petista no processo do sítio de Atibaia.

Os advogados do hóspede da carceragem da PF em Curitiba alegam que Gerum tem parentesco com o também procurador Diogo Castor de Mattos e com o irmão dele, Rodrigo Castor de Mattos.

Lula livre: "Uma das ideias é apresentar um novo pedido de libertação ainda durante o recesso do STF..." Leia mais

Advogado, Rodrigo atuou na negociação da delação premiada de Mônica Moura e João Santana, cujos depoimentos, alega a defesa de Lula, foram “expressamente utilizados na sentença [..] para amparar a hipótese condenatória”.

Em 12 de junho, os petistas já haviam pedido a suspeição do próprio Diogo Castor.

Comentários

  • Izabel -

    O trabalho da defesa é mostrar serviço. Dinheiro o Pt roubou para alimentar os advogados. Não deveria ser investigada a origem do dinheiro que sustenta a narrativa petista ?

  • JOSÉ -

    Alegam que inclusive o Moro,tem ascendência comum com o Sr Adão.Parente não pode!

  • Lucas -

    pros vag@bundos esquerdistas, qualquer um que faça justiça é suspeito... kkkkk

Ler 55 comentários