Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Defesa de Roberto Jefferson diz que não houve violação de tornozeleira

A manifestação se deu após o relator do processo, ministro Alexandre de Moraes, dar prazo para que a defesa explicasse supostas infrações
Defesa de Roberto Jefferson diz que não houve violação de tornozeleira
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A defesa do ex-deputado e presidente do PTB, Roberto Jefferson (foto), afirmou ao Supremo Tribunal Federal que não houve descumprimento das restrições impostas ao uso do monitoramento eletrônico. A manifestação se deu após o relator do processo, ministro Alexandre de Moraes, dar prazo para que a defesa explicasse supostas violações. 

“Não há falar-se em rompimento de cinta, a qual somente foi retirada para a realização dos exames, conforme previamente autorizado e constatado no próprio documento. A maior parte dos registros das supostas violações apontadas no relatório muito provavelmente se deram pelo fato de o peticionante estar constantemente dentro de um hospital, razão pela qual o GPS tenha apresentou mau funcionamento a partir de perdas de sinal ou outras anomalias”, disse a defesa.

Ontem, os advogados do ex-parlamentar pediram ao Supremo a substituição da prisão preventiva por prisão domiciliar, uma vez que, segundo os advogados, os relatórios médicos mostram que há grave risco do ex-parlamentar morrer, caso seja reinserido no sistema prisional.

Jefferson foi preso preventivamente em 13 de agosto por ordem de Moraes. O ministro atendeu a um pedido da PF, que investiga uma suposta organização criminosa que atuaria para desestabilizar a democracia e divulgar fake news sobre ministros do Supremo.

Mais notícias
TOPO