Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Defesa diz que Aécio foi vítima de abusos no inquérito sobre Furnas

Defesa diz que Aécio foi vítima de abusos no inquérito sobre Furnas
Foto: Câmara dos Deputados

Em nota, a defesa de Aécio Neves afirmou que o arquivamento da investigação sobre suposta prática de corrupção em Furnas demonstra que o deputado foi vítima de abusos.

“Depois de 4 anos de investigações, a própria PGR concluiu que não há provas contra o Deputado. Não há provas porque nunca houve crime. Infelizmente, isso não impediu os vazamentos parciais e ilegais feitos por aqueles que, à época, deveriam zelar pela correta condução do inquérito e, consequentemente, a enorme exploração midiática e política do caso”, afirmaram os advogados de Aécio.

O inquérito foi arquivado hoje por Gilmar Mendes a pedido da Procuradoria-Geral da República. Em parecer, o órgão apontou que existem indícios contra o deputado, mas que eles são insuficientes para denunciá-lo.

Leia abaixo a íntegra da nota:

“O arquivamento feito hoje pelo STF do inquérito sobre Furnas, a pedido da própria PGR, é mais uma demonstração dos abusos de que o hoje Deputado Aécio Neves foi vítima. Depois de 4 anos de investigações, a própria PGR concluiu que não há provas contra o Deputado. Não há provas porque nunca houve crime. Infelizmente, isso não impediu os vazamentos parciais e ilegais feitos por aqueles que, à época, deveriam zelar pela correta condução do inquérito e, consequentemente, a enorme exploração midiática e política do caso. Esse é mais um alerta para abusos que em passado recente foram cometidos. Lamentavelmente, a correta decisão da PGR de hoje não corrige os danos causados.”

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO