ACESSE

Defesa diz que inquérito não encontrou indícios contra Aécio

Telegram

A defesa de Aécio Neves afirmou que, após três anos e cinco prorrogações, a investigação no STF sobre suposto recebimento de propina em Furnas não encontrou “qualquer indício que vinculasse o senador Aécio às falsas acusações”.

Ontem, a PGR anexou à investigação perícia que identificou depósitos que somam US$ 32,3 mil para conta na Suíça ligada à mãe do parlamentar. A defesa quer o arquivamento do caso.

Leia a íntegra da nota:

Nota da defesa do senador Aécio Neves

Trata-se da mesma notícia amplamente divulgada há cerca de um ano. A mãe do senador Aécio Neves, casada durante quase trinta anos com um conhecido empresário e banqueiro, criou, cerca de 18 anos atrás, uma fundação no exterior, cancelada alguns anos depois, após o agravamento de saúde de seu marido.

A fundação movimentou 32 mil dólares ao longo de seis anos, representando uma média de cinco mil dólares anuais. Esses valores foram integralmente consumidos em pagamentos de honorários e de taxas bancárias e de administração. Registre-se que a fundação foi declarada no Imposto de Renda da titular, não havendo, portanto, qualquer irregularidade.

Após quase três anos de investigação e cinco prorrogações nos prazos, não foi encontrado qualquer indício que vinculasse o senador Aécio às falsas acusações feitas, o que atesta, de forma cabal, a correção de seus atos e a nossa confiança no arquivamento do presente inquérito.

Descubra o plano secreto (e baixo) de Cuba para eleger o PT. Leia aqui

Comentários

  • Antônio -

    Há 2 esquemas operados por Dimas, homem de Aécio em Furnas: um na era psdb, mais conhecido como Lista de Furnas,q envolve Beiçola e vários políticos e outro na era PT q envolve Lula e Dirceu

  • Carlos -

    O que poderia dizer a Defesa, Veja meu cliente recebeu trocados mais não é culpado pela rapinagem feita em Furnas...,tá me gozando esse Cara tá mais sujo que pau de galinheiro esta no fim da carre

  • Suelly -

    Ué! o Zanin é adEvogado do Aécio??

Ler 29 comentários