Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Defesa pede novamente prisão domiciliar de Roberto Jefferson

Preso em agosto por ordem de Moraes em razão de ataques às instituições democráticas, ex-deputado foi internado após ter passado por problemas de saúde
Defesa pede novamente prisão domiciliar de Roberto Jefferson
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A defesa do ex-deputado Roberto Jefferson pediu que o ministro Alexandre de Moraes (foto) reconsidere decisão que determinou que o presidente do PTB voltasse ao presídio. Segundo os advogados, o ex-parlamentar não apresenta condições de saúde a ser acompanhado ou tratado pelo Sistema de Saúde do presídio.

“Alta hospitalar não leva à conclusão de desnecessidade de acompanhamento médico, portanto não havendo se falar em alta médica propriamente dita, conforme alertado em vários relatórios médicos juntados pela defesa. Desse modo, não obstante a desnecessidade de internação, a
reinserção do agravante no estabelecimento prisional, que já reconheceu por duas vezes não ter condições aptas a tratá-lo, agravará seu estado de saúde, o que afronta a dignidade da pessoa humana”, disse.

Ainda de acordo coma defesa, Jefferson integra, por múltiplas razões, o grupo de risco para a Covid devendo “ser revogada a sua prisão, que é a única medida capaz evitar o contágio dentro da unidade prisional.”

Em 13 de outubro, o ministro Alexandre de Moraes determinou que o ex-deputado federal Roberto Jefferson retorne à unidade prisional onde ele estava preso antes de ser internado. Jefferson estava preso no presídio de Bangu 8 desde agosto. Em setembro, o ex-deputado foi encaminhado ao Hospital Samaritano da Barra da Tijuca para tratamento médico.

Preso em agosto por determinação de Moraes em razão de ataques às instituições democráticas, Jefferson foi internado após ter passado por problemas de saúde na prisão.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO