Defesa pede ‘perdão judicial’ de Duque

Os advogados de Renato Duque pediram o perdão judicial do ex-diretor da Petrobras em documento enviado a Sérgio Moro.

A defesa alega que Duque ajudou na “identificação de coautores da organização criminosa” e contribuiu para a “localização e recuperação do produto dos delitos” no processo em que ele é acusado de receber US$ 1 milhão em propina empresa Hayley em troca de contratos.

Apontado como integrante do esquema de José Dirceu, o ex-diretor de Serviços da Petrobras já foi condenado por Moro a penas que somam mais de 73 anos de prisão, em seis processos.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 13 comentários
  1. Deveriam soltar logo esse homem. Os maiores bandidos ainda estão soltos por aí. Aqueles que receberam a propina, aqueles que se escondem atrás de cargos públicos. Já que tá tudo bagunçado mesmo…

  2. Que Judiciário mais engraçado o nosso. O Duque entregou o Lularápio pelas bandalheiras e foi mais hostilizado ainda, enquanto que o capo continua livre e destilando o pernicioso veneno de uma jararaca. Qual é o paradoxo de tudo isso?

  3. De jeito nenhum, tem de ser preso, tem de cumprir uns 20 anos na cadeia para depois pedir perdão. Chega de impunidade.

  4. Até para os baixíssimos padrões de Corrupstão, a palhaçada já está passando dos limites, se é que existe algum.

Os comentários para essa notícia foram encerrados.