Defesa usará verba da Lava Jato para monitorar Amazônia

Defesa usará verba da Lava Jato para monitorar Amazônia
Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O Ministério da Defesa, informa o Estadão, decidiu levar adiante um projeto de sistemas de satélite com preço estimado em R$ 577,9 milhões, com previsão de ficar pronto somente em 2026.

Boa parte dos recursos do projeto está atrelada a dinheiro da Lava Jato, retirado de indenizações da Petrobras.

Pelo acordo com a estatal, os militares ficaram com R$ 530 milhões repassados pela estatal. O STF decidiu que a verba deve ser usada exclusivamente para proteção da Amazônia.

A Defesa informou que o projeto de satélite é para monitorar a Amazônia. No ano passado, o ministro Fernando Azevedo e Silva disse que o monitoramento da Amazônia será importante para “fiscalizar fronteiras, agricultura, controle de tráfego marítimo, oceanografia, entre outros usos”.

O plano da Defesa não prevê aumentar estrutura do Inpe, acrescenta a reportagem, mas reforça o sistema controlado pelo ministério.

Leia mais: STJ: os ministros e seus familiares abastados que advogam na corte
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 14 comentários
TOPO