Deixou barato

O caso em que Chrispiniano alerta Alexandrino Alencar sobre reportagem de O Globo não foi o único. A Lava Jato também encontrou mensagens relacionadas a trabalhos da Época, da Record e até mesmo de veículos estrangeiros como The New York Times, The Wall Street Journal e Bloomberg.

Segundo O Globo, Alexandrino perguntou a Chrispiniano:

“Dá pra segurar WSJ (referência ao ‘The Wall Street’) e Bloomberg?”

O assessor de Lula respondeu:

“Acho que só WSJ”

Chrispiniano se empenhou para evitar o estrago. “Não vamos deixar barato”, escreveu em outro “torpedo”. Não adiantou. O “WSJ” publicaria a matéria dois meses depois.