Delação de Orlando Diniz foi feita por advogados de Flávio Bolsonaro

Delação de Orlando Diniz foi feita por advogados de Flávio Bolsonaro
Adriano Machado/Crusoe

A colaboração premiada de Orlando Diniz, ex-presidente da Fecomércio, é assinada pelas advogadas Juliana Bierrenbach Bonetti e Ana Heymann Arruti, do escritório Bierrenbach & Pires Advogados. A mesma banca que assumiu a defesa de Flávio Bolsonaro no caso das rachadinhas, a partir de junho, com o afastamento de Frederick Wassef – flagrado dando guarida a Fabrício Queiroz.

Juliana, inclusive, atua diretamente na causa, ao lado dos sócios Rodrigo Roca Pires e Luciana Pires.

Como divulgou a CNN, que teve acesso a um dos anexos da delação, Diniz diz que pagou R$ 120 mil ao presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, por meio de um contrato fictício. Segundo o ex-presidente da Fecomércio, o advogado teria pretensões de concorrer ao governo do Rio.

Santa Cruz, em nota, rechaça as acusações.

Leia mais: Combo Crusoé e O Antagonista+: comece a ler por apenas R$ 1,90
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 10 comentários
TOPO