DELATOR CONTATOU PADILHA 28 VEZES NO PERÍODO DE REPASSES

Entre 13 de agosto e 23 de setembro de 2014, Eliseu Padilha foi contatado 27 vezes pelo executivo José de Carvalho Filho, da Odebrecht, responsável pelo repasse de R$ 4 milhões ao PMDB.

Ao todo, foram 7 telefonemas e 20 SMS, segundo documento entregue pela defesa de Carvalho Filho ao TSE e à PGR. O período coincide com os repasses autorizados pelo Setor de Operações Estruturadas em nome de Angorá.

Padilha, segundo os delatores, foi responsável por operacionalizar a entrega – inclusive no escritório de José Yunes.