Delatores parados

Os depoimentos dos executivos da Andrade Gutierrez, que incriminam diretamente a campanha de Dilma Rousseff, em 2014, estão parados, assim como os de Pedro Corrêa.

A Procuradoria-Geral da República está sem tempo para ouvir determinados delatores.

Faça o primeiro comentário