Delcídio: Palocci, Erenice e Silas no esquema de Belo Monte

Em seu depoimento à Justiça Eleitoral, Delcídio do Amaral confirmou que Antonio Palocci, Erenice Guerra e Silas Rondeau coordenaram o esquema de Belo Monte que rendeu R$ 142 milhões em propina para o PT e o PMDB.

Segundo Delcídio, Silas atuava em nome do ex-ministro Edison Lobão. “O PMDB foi mais bem aquinhoado nesse contrato”, disse.