Delcídio pede ao Supremo mais prazo para pagar multa

Delcídio do Amaral explicou ao Supremo que ainda não pagou uma parcela de R$ 85 mil — da multa de R$ 1,5 milhão imposta em sua delação –, porque não consegue vender seus imóveis.

A defesa informou que o ex-senador tentou se desfazer de um apartamento em Florianópolis para pagar a dívida — cujo prazo venceu em setembro do ano passado –, mas que o comprador recusou a negócio depois que descobriu que o imóvel foi arrolado pela Receita.

Mesmo não impedindo a venda de imóveis, a medida tem afugentado compradores.

“Infelizmente, tendo em vista a associação indevida do seu nome à Operação Lava Jato, Delcídio tem enfrentado grandes dificuldades em encontrar outros compradores para os seus demais bens, sobretudo porque os potenciais compradores entendem ser arriscado adquirir bens do colaborador e, posteriormente, sofrer algum tipo de restrição em seus patrimônios”.

Ele pediu ao ministro Edson Fachin mais 10 dias para arrumar outro jeito de pagar a multa.

Entenda o jogo pesado de Lula para voltar à cena política. Leia mais
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 12 comentários
TOPO