ACESSE

Delegada da PF quis abortar operação contra bolsonaristas

Telegram

A Polícia Federal se opôs à realização de uma operação contra bolsonaristas autorizada pelo STF no inquérito que apura realização de atos antidemocráticos, registra O Globo.

Em ofício encaminhado a Alexandre de Moraes, a delegada Denisse Dias Rosas Ribeiro alegou que o cumprimento das ordens representaria um “risco desnecessário” à “estabilidade das instituições” e pediu mais tempo para se manifestar sobre quais diligências deveriam ser feitas no caso.

A pedido da PGR de Augusto Aras, Moraes determinou a operação de busca e apreensão realizada na terça-feira, 18, em endereços de 21 aliados bolsonaristas. Também mandou quebrar os sigilos de 11 parlamentares.

As medidas haviam sido autorizadas pelo ministro do STF em 27 de maio, e a previsão era que fossem realizadas na primeira semana de junho. O pedido da delegada da PF foi visto com estranheza entre procuradores e como o motivo do atraso na realização da operação.

Segundo Fausto Macedo, a oposição de Denisse ao cumprimento das medidas levou a PGR a pedir o seu afastamento do caso.

Leia mais: A voz livre de Moro: agora ele é colunista exclusivo da 'Crusoé'. Clique e saiba mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 85 comentários