Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Delegado diz que Flordelis mandou matar marido e não pode continuar solta

Delegado diz que Flordelis mandou matar marido e não pode continuar solta
Foto: Câmara dos Deputados

Em depoimento ao Conselho de Ética da Câmara nesta quinta-feira (15), o delegado da Polícia Civil Allan Duarte Lacerda acusou frontalmente Flordelis de ter mandado matar o marido, o também pastor Anderson do Carmo, em 2019.

Lacerda disse que, se não fosse a imunidade parlamentar, teria pedido a prisão preventiva da deputada do PSD do Rio, cujo caso o conselho está julgando. Flordelis está usando tornozeleira eletrônica.

Segundo o delegado, com base no conjunto de diligências, provas técnicas, dados de celulares e depoimentos de testemunhas, não há dúvidas de que a deputada foi a mandante e a responsável por “arquitetar o plano criminoso” que levou à morte do marido.

“Essa versão idílica dela, de pessoa generosa, afetuosa, religiosa, altruísta foi descortinada para dar lugar a uma personalidade desvirtuada, perigosa, manipuladora”, acrescentou Lacerda, que chamou Flordelis de “figura central e mais perigosa de toda essa organização criminosa intrafamiliar”.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO