ACESSE

Delegados de São Paulo processam fundador do MBL por danos morais

Telegram

O Sindicato dos Delegados de Polícia Civil de São Paulo pediu hoje a condenação de Renan Ferreira dos Santos por danos morais.

Querem indenização de R$ 40 mil e a retirada da internet de vídeo em que o fundador do MBL diz que “o cara é liberado, malandro é liberado, às vezes, paga uma propina pro delegado de Polícia Civil…”

Para os delegados, o vídeo “causa ampla humilhação da categoria”. O processo está na 10ª Vara Cível do Fórum de Santo Amaro, em São Paulo.

Leia também: EXCLUSIVO: MORO ATACA

Comentários

  • RENATO -

    Mais um processo para o Renan. O cara é uma referência política do Brasil, e figura necessária do debate político nacional. Acaba pagando o preço.

  • Alexandre -

    Renan foi um dos poucos corajosos que disse muitas verdades e desmascarou Jean Wyllys na cara dele em plena CPI no Congresso. Tem meu respeito.

  • Lucia -

    A Polícia Civil que trabalhe de forma exemplar para recuperar a imagem, ora!

Ler 25 comentários