Denúncia é “suficientemente clara”

Em sua decisão, o juiz Paulo Bueno de Azevedo, da 6ª Vara Federal Criminal em São Paulo, considerou que a denúncia do MPF contra Paulo Bernardo e outros 12 investigados na Custo Brasil descreve de forma “suficientemente clara” os crimes de organização criminosa, corrupção e lavagem de dinheiro.

Faça o primeiro comentário