Depoimento de empresária pode complicar Eunício

A Veja teve acesso a um depoimento em vídeo de Maurenizia Dias Andrade Alves, sócia do Instituto Campus, que pode complicar a vida de Eunício Oliveira.

O instituto trabalhou para o presidente do Senado na eleição de 2014. Segundo Maurenizia, a M. Dias Branco, fabricante de biscoitos e doadora da campanha de Eunício, pagou R$ 250 mil por serviços que nunca foram prestados.

A M. Dias Branco foi um dos alvos da Operação Tira-Teima, nesta terça (10).

Em janeiro, o marido da empresária, Paulo Santos, já dissera ter recebido por caixa dois, da Hypermarcas e da JBS, R$ 4 milhões para saldar a dívida da campanha do senador com o instituto.

A assessoria de Eunício disse à Veja que ele não irá se manifestar sobre um processo do qual não tem conhecimento.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 13 comentários
  1. Como Cearense , conheço bem este pilantra chamado Eunício . Há tempos que alerto , se fuçar a vida dele , vai encontrar o maior lamaçal . Ele é pior do todos os corruptos do congresso juntos . Vejam a declaração de bens dele ao TSE quando se candidatou para deputado federal e comparem com a declaração que deu quando foi candidato ao senado .

  2. Antagonista, é fato conhecido no Ceará que Eunício Oliveira é o dono da maior empresa de segurança privada da capital. Será mera coicidência que Fortaleza é a segunda capital mais violenta do país?

  3. O que ninguém ainda percebeu, ainda não se deu conta ou não possui coragem de falar, é que essa dinheirama toda desses políticos que foram pagos pela JBS, Hypermarcas, Odebrecht, OAS, etc… uma parte foi para a campanha, uma parte foi para enriquecimento pessoal e dos familiares, uma parte foi para calar a boca do Judiciário, do MPF/MPE, do TRE/TSE… e a outra parte, provavelmente o grosso desse dinheiro todo, foi para a COMPRA DE VOTOS NA BOCA DO CAIXA!
    Todo mundo sabe como funciona as eleições nesses rincões, nessas favelas espalhadas pelo Brasil afora! É DINHEIRO VIVO NA BOCA DO CAIXA, NAS MÃOS DO “FREGUÊS”!
    Qualquer litro de leite, quilo de carne, caixa-dágua, caminhão pipa, engradado de cerveja, garrafa de pinga…. ou R$ 30,00 em mãos compra uma eleição no Brasil!