Depois de '2 anos sem vender nenhuma estatal', Guedes prevê vender 9 em 2021

Depois de 2 anos sem vender nenhuma estatal, Guedes prevê vender 9 em 2021
Foto: Valter Campanato /Agência Brasil

Paulo Guedes, que menos de um mês atrás estava se queixando de “estarmos aqui há dois anos e não termos conseguido vender nenhuma estatal”, agora está prevendo vender nove no ano que vem –incluindo a Eletrobras e os Correios, como já publicamos.

O plano foi divulgado pelo Ministério da Economia nesta quarta, 2, após reunião do conselho do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos), com a participação de Jair Bolsonaro, Guedes e outros ministros.

A pasta também prevê leilões ou avanço no processo de outros 106 ativos no ano que vem (como concessões de aeroportos, rodovias, portos e até florestas), o que levantaria ao todo R$ 367 bilhões em investimentos.

É um cronograma para inglês ver: as privatizações dependem do Congresso (como no caso de Correios e Eletrobras) ou do TCU –e a própria equipe econômica, segundo a Folha, já reconhece que “parte dos projetos” pode ficar para 2022.

O Antagonista acha que Guedes poderia se empenhar mais em ações e menos em conversa fiada. Se o ministro quiser incluir o site naquela “lista de detratores”, fique à vontade.

Mais lidas
  1. PDT acusa Bolsonaro de peculato por compra de leite condensado

  2. ENTREVISTA: Wilson Lima diz que Pazuello ajuda a 'agilizar demandas', mas que 'ainda falta oxigênio'

  3. Bolsonaro mente

  4. O Pazuello da Economia

  5. Governo federal gastou R$ 1,8 bilhão com alimentos em 2020

Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 68 comentários
TOPO