Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Deputada rechaça volta de Bolsonaro ao PSL e lança 'Bivar 2022'

Deputada rechaça volta de Bolsonaro ao PSL e lança Bivar 2022
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Jair Bolsonaro deverá decidir até o fim deste mês o partido pelo qual tentará a reeleição em 2022. Um das possibilidades é a volta do presidente da República ao PSL.

Há uma ala do PSL, no entanto, resistente a Bolsonaro. A deputada federal Dayane Pimentel, por exemplo, disse a O Antagonista que, “em qualquer outro partido, o que Bolsonaro fez serviria para que ele fosse desmontado moral e politicamente em dias”.

“Só abriu a boca para falar mal do PSL, partido que lhe abriu as portas quando nenhum outro o quis e lhe assegurou uma base de apoio substancial.”

Dayane afirmou que o presidente decidiu “atacar quem só o ajudou, em mais um lapso de insanidade”, e o grupo que ficou com ele é “formado por puxadores de saco, por lunáticos, truculentos e alucinados por popularidade”.

“O grupo do PSL raiz foi perseguido, caluniado, injustiçado, mas manteve seus ideais. Não se deixou convencer pela pressão das redes sociais ou pelas benesses do Palácio do Planalto.”

A deputada também disse que Bolsonaro “abriu mão de uma relação proveitosa e comprometida” com o PSL e virou refém de outros interesses e da própria história, que começou a ser desmontada ainda em 2019″.

A parlamentar defendeu, ainda, que o presidente nacional do PSL, deputado Luciano Bivar, “seria um nome e tanto para fortalecer qualquer chapa” presidencial em 2022.

Bivar não entrou em picuinhas, não cedeu às investidas infantis, grosseiras e até nocivas de Bolsonaro. Manteve a espinha ereta e em busca de projetos coletivos.”

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO