Deputado aciona PGR contra Natal gay

O deputado Otoni de Paula (PSC-RJ) apresentou um ofício a Augusto Aras contra o especial de Natal do Porta dos Fundos na Netflix.

Ele pede que seja proibida a veiculação do filme, que apresenta Jesus Cristo como gay.

Segundo o parlamentar, o conteúdo é ilegal por violar o artigo 208 do Código Penal: “Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso.”.

“Porta dos Fundos, por sua vez, viola toda a legislação pertinente ao perverter o sentido da consciência cristã, da fé e da crença religiosa. Parecendo contar com a impunidade. A fé cristã foi ultrajada pelo Porta dos Fundos e Netflix em nível jamais imaginável. O recurso da TV a cabo e a dinâmica do canal Netflix ampliam a propagação do escárnio criminoso.”

Leia aqui a íntegra do documento.

 

Comentários

  • Pedro -

    Bom, temos diversos tipos de seguidores de Cristo, aqueles que são capazes de oferecer a outra face, mas também aqueles que são capazes de usar a violência em defesa da fé, daí pude prever esse

  • Irritante -

    Censura travestida de pseudo moralidade. não fosse o Estado Brasileiro laico, ate daria para entender. Como a liberdade de expressão ainda existe, é so quem não gosta não assistir. Simples....

  • Wilton -

    Ela tem razão, deixa alguém escarnecer da Umbanda ou de outra religião que não seja a cristã, o MP faz a denuncia mais rápido que cobrança de concessionária de energia!

Ler 116 comentários