ACESSE

Deputado bolsonarista pede desculpas a Moraes por chamá-lo de "lixo" e "tirano"

Telegram

Depois de a Justiça de São Paulo mandar o deputado Otoni de Paula (PSC-RJ) tirar do ar vídeos em que xinga Alexandre de Moraes, o bolsonarista pediu desculpas ao ministro.

“Tenho consciência de que, ao manifestar-me em defesa do jornalista Oswaldo Eustáquio, extrapolei meus próprios limites éticos ao adjetivar o ministro de forma deselegante. Tirando esse fato, no qual peço desculpas publicamente ao ministro, não considero que nenhuma das minhas falas ou postagens tenham o mesmo cunho de agressividade, e sim refletem o meu livre e sagrado direito de expressão”, disse Otoni.

Em vídeo publicado no início do mês passado, o deputado, na época líder do governo na Câmara, chamou Alexandre de “lixo”, “canalha” e “tirano, alguém que passa por cima das leis para o seu bel prazer”. “Isto é Alexandre de Moraes: um déspota, que a cada dia está com menos respeito da população brasileira”.

Hoje, o juiz Guilherme Madeira Dezem mandou o deputado apagar o vídeo. Em liminar, ele disse que Otoni não podia usar seu direito a liberdade de expressão como “escudo para a prática de crimes contra a honra”.

O magistrado fixou multa de R$ 50 mil por cada dia de desrespeito à decisão.

Assista ao vídeo:

Leia mais: Por que NÃO aceitamos publicidade de governos e estatais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 69 comentários