Deputado bolsonarista terá de explicar ao STF ataques a cantora

Luís Roberto Barroso deu 15 dias para o deputado Junio Amaral (PSL-MG) se defender das acusações de calúnia, injúria e difamação, feitas contra ele pela cantora Ludmilla.

Ela apresentou queixa por ter sido chamada de “garota propaganda do tráfico” pelo bolsonarista nas redes sociais, no final do ano passado. O deputado criticava videoclipe da música “Verdinha”, que, segundo ele, fazia apologia da venda de maconha.

Após a apresentação da defesa, o caso será enviado para análise da Procuradoria-Geral da República, que deverá opinar pela abertura ou não de ação penal contra Amaral no STF.

Leia mais: Combo O Antagonista e Crusoé: comece a ler por apenas R$ 1,90/mês
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 29 comentários
TOPO