Deputado critica atuação do governo na CCJ: "É claro que não podia dar certo"

O deputado Rubens Bueno, do Cidadania do Paraná, atribuiu o adiamento da votação da reforma da Previdência na CCJ ao que chamou de “amadorismo do governo na articulação política”.

“Foi mais um desgaste desnecessário provocado pelo amadorismo do governo. Havíamos acordado que nesta semana apenas discutiríamos a matéria e a votação ficaria para a próxima. No entanto, o governo decidiu votar a matéria de qualquer jeito. O clima na comissão ficou tenso, o tumulto se instalou e o governo acabou obrigado a recuar. Acordos são feitos para serem cumpridos. Quando isso não acontece, o andamento dos trabalhos é prejudicado.”

Ele acrescentou:

Bolsonaro Tem Pouco Tempo Para Salvar a Sua Aposentadoria. SAIBA MAIS

“O governo sabia que diversos partidos, mesmo favoráveis a reforma, defendem mudanças no texto. Não faltou tempo para um acordo em torno dessas mudanças ainda na CCJ. Mas lamentavelmente apenas hoje, quando o governo queria votar a reforma, o relator sentou com líderes para discutir as mudanças no texto. É claro que não podia dar certo. Espero que até terça-feira isso se resolva e possamos fazer a reforma andar.”

Comentários

  • Presidente-XVII -

    A culpa é SEMPRE da parte esquerdista barulhenta, dos fisiológicos, e corruptos, que ficam tentando arrastar as tramitações e votações derradeiras, por causa da falta do toma lá dá cá!

  • Dirce -

    O governo sempre é o culpado. A Escolinha do Prof. Raimundo ( adorei essa do Antagonista) nunca !!! Como dizia minha mãe: - Vão plantar batatas !!!!!!!!

  • Sergio -

    Não deu certo porque o centrão não quis. Bolsonaro recebeu deputados e senadores que continuam a remar contra. Com testemunhas não tiveram coragem de fazer suas reinvidicações. Só podia não da

Ler 106 comentários